"Eleger Lula ou Bolsonaro é suicídio", afirma Sérgio Moro

"Eleger Lula ou Bolsonaro é suicídio", afirma Sérgio Moro

 

O ex-ministro da Justiça Sérgio Moro (Podemos) afirmou ser "suicídio" eleger o ex-presidente Lula ou Jair  Bolsonaro no pleito presidencial de 2022. A declaração foi dada pelo ex-juiz em uma entrevista publicada nesta sexta-feira, 14, pela revista Veja. Ao ser questionado pela publicação sobre em quem votaria em um eventual segundo turno entre Lula e Bolsonaro, Moro disse que o Brasil “não corre o risco” dessa escolha.

"O Brasil não corre o risco de ter essa escolha trágica. Eleger Lula ou Bolsonaro é suicídio", declarou o presidenciável. Moro ainda afirmou que sua candidatura “é a mais viável da terceira via” e que não abrirá mão de concorrer em prol de alguém que tem 1%, 2% ou 3%, o que pode ser entendido como uma referência ao nome de João Doria (PSDB), que tem aparecido com essa faixa de percentual nas pesquisas mais recentes de intenção de voto.

"Minha candidatura é a mais viável da terceira via, por que abrir mão dela? Não faz sentido eu desistir em prol de alguém que tem 1%, 2% ou 3%. Temos de respeitar todo mundo que quer colocar seu nome à disposição, mas é importante que, em algum momento, haja uma aglutinação em torno de um projeto e das pessoas que têm condições de realizá-lo", disse o pré-candidato. 

Na entrevista, o ex-juiz ainda afirmou que seu principal adversário no primeiro turno é o presidente Jair Bolsonaro, e acusou o governo de não ter compromisso com o combate à corrupção e de não funcionar na economia.

"O adversário principal no primeiro turno é o Bolsonaro. Quero dar às pessoas a alternativa de que não é preciso tratar quem pensa diferente como inimigo. As pessoas sabem que esse governo não tem compromisso com o combate à corrupção e que não funcionou na economia. Elas precisam de uma outra alternativa, inclusive para enfrentar o outro extremo, que é o Lula", completou Moro.

O povo