Hospital da Unimed tem recorde de atendimentos na emergência desde início da pandemia em Fortaleza

Hospital da Unimed tem recorde de atendimentos na emergência desde início da pandemia em Fortaleza

 

Nessa segunda-feira, 3, o Hospital Unimed Fortaleza bateu o recorde de atendimentos na emergência desde o início da pandemia da Covid-19. Ao todo, foram 1.403 pessoas atendidas no sistema da unidade hospitalar na Capital, sendo a maioria com sintomas gripais. As informações foram divulgadas pelo presidente da Unimed Fortaleza, Elias Leite, em vídeo publicado nas redes sociais na tarde desta terça-feira, 4.

Conforme Elias, foram 762 pacientes na emergência do Hospital e 641 no Pronto Atendimento Virtual, plataforma da rede Unimed que oferece teleconsultas. “Ontem, 3, nós batemos um recorde que a gente não gosta de bater. Tivemos a maior quantidade de pacientes atendidos na emergência do nosso Hospital desde que a pandemia começou”, disse.

Na transmissão, também foram apresentados dados de internações na rede por Covid-19 e Influenza. Nesta terça-feira, 4, o Hospital da Unimed Fortaleza possui 38 pacientes internados com Covid. Desses 38 pacientes, 15 estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Em comparação com o último boletim divulgado pelo presidente da rede, no dia 30 de dezembro de 2021, o Hospital somava 26 pacientes internados com Covid. Em cinco dias, a rede teve aumento de 12 pacientes internados com a doença.

Já as pessoas com sintomas gripais, o Hospital possui, nesta terça-feira, 75 pacientes internados, esses com exame já negativo para a Covid-19. Conforme Elias, parte desses pacientes estão confirmados com Influenza e a outra parte está esperando resultados do exame.

Outro dado preocupante está relacionado aos exames de positividade. Na última semana, a rede informou que a positividade de exames estava em 12%. Atualmente, a positividade passou para 25% de exames para Covid-19.

O presidente da rede informou que o cenário já era esperado. “Nós estamos tendo um quantidade muito grande de Influenza e também de Covid. O que é realmente preocupante, mas não de se admirar, já era algo esperado, tendo em vista o que aconteceu na última semana, principalmente no dia do réveillon, a quantidade de aglomeração que tivemos”, destacou Elias.

Atendimento

Devido à alta de casos de pessoas com síndrome gripal procurando atendimento, principalmente nesse último mês de dezembro, o Hospital passou a ter equipes de 10 a 12 médicos direcionados para atender esses casos. Essa foi uma das ações anunciadas pelo presidente da Unimed Fortaleza no último dia 28.

O povo