Homem que assassinou PM a tiros tatua o nome da vítima nas costas

 

Acusado de matar um policial militar, um criminoso preso na última quinta-feira (10) em São Vicente, litoral de São Paulo, tatuou o nome da vítima nas costas. As informações são da TV Tribuna.

Identificado como Cleverson Ribeiro Mendes, o rapaz assassinou a tiros o ex-sargento da PM Paulo Cesar de Lima Pedroso, de 50 anos, em 2016.

O mandado de prisão de Cleverson havia sido expedido no último dia 3 de fevereiro e, desde então, ele era considerado foragido.

Na quinta-feira, porém, o criminoso foi detido e levado à Central de Polícia Judiciária. Durante o procedimento, os policiais descobriram uma tatuagem nas costas dele, com o nome “Paulo Cesar” escrito sobre uma imagem de Jesus Cristo e dois anjos.

De acordo com o G1, a tatuagem foi realizada após o crime, mas os policiais não conseguiram confirmar se tratava-se de uma “homenagem” à vítima.

Relembre o caso

Cleverson matou Paulo Cesar em 23 de novembro de 2016, na autoescola de propriedade da vítima, em São Vicente. O ex-sargento entrava no local quando foi abordado por dois homens, que anunciaram o assalto e exigiram a chave do carro.

Paulo Cesar recusou-se a entregar o objeto e começou a agredir um dos assaltantes, que chamou um outro comparsa. Cleverson chegou no local, viu o parceiro apanhando e atirou no PM.

A bala atingiu o tórax de Paulo Cesar, que chegou a ser resgatado e encaminhado a um hospital da região, mas não resistiu e teve o óbito confirmado.

Yahoo

Postagem Anterior Próxima Postagem