Mulher que mandou matar amante no interior do Ceará planejou crime com cunhado e pagou acusado com sexo, conclui Polícia


A Polícia Civil concluiu as investigações sobre um homicídio, que vitimou um reciclador, na cidade de Quixadá, no Sertão Central. Maria Elizete Campos da Silva, de 31 anos, é suspeita de ter planejado o crime com o cunhado da vítima, identificado por José Neoberto da Silva Dantas, 43 anos, também conhecido como “Neném Grande”. Há indícios de que a vítima mantinha um relacionamento extraconjugal com a mulher suspeita do homicídio.

A vítima foi morta a golpes de faca no último dia 19 de janeiro no bairro Campo Novo, em Quixadá. O homem de 55 anos foi ludibriado a se encontrar com Maria Elizete em uma área de vegetação fechada próxima à residência de “Neném Grande” e acabou se encontrando com o próprio executor. O homem foi morto com golpes provocados por um objeto perfurocortante.

Com base nas informações coletadas, os policiais da Delegacia Regional de Quixadá representaram pelas prisões temporárias dos suspeitos e também pela busca e apreensão de duas facas, uma bermuda preta e uma blusa aparentemente manchada de sangue, objetos que teriam sido utilizados pelo suspeito no dia do crime. Os alvos capturados responderão pelo crime de homicídio qualificado. As investigações sobre o caso continuam.

Repórter Ceará
Postagem Anterior Próxima Postagem