Padre publica vídeo pornô gay em grupo de WhatsApp de igreja e alega engano


Em Santo Amaro da Purificação, no recôncavo baiano, um padre de 45 anos publicou um vídeo pornô gay em um grupo de WhatsApp que reunia fiéis da paróquia pela qual ele é responsável. O 'incidente' ocorreu nessa quarta-feira, 2, e logo imagens da conversa viralizaram na internet, gerando polêmica e reclamações de frequentadores da igreja. As informações são do portal G1.

O padre, chamado Francisco Oliveira, atua na paróquia do distrito de Oliveira dos Campinhos há sete anos. O vídeo, que ele alega que mandou por engano, tem mais de dois minutos de duração e mostra sexo homoafetivo.

Ao portal g1, o religioso afirmou que envio indevido de obsceno ao grupo, intitulado 'Sagrada Família', foi um acidente. O homem alegou que tem problemas motores e, por isso, acabou postando o material involuntariamente depois de tentar apagar o vídeo, que havia recebido de outro contato.

“Sou portador de uma comorbidade, e não tenho coordenação motora. Recebi muitos vídeos pornográficos. Como não dou ‘Ibope’ a essas coisas, excluí. No momento em que apertava a lixeira do aparelho, entrou uma mensagem do grupo da Sagrada Família e o vídeo foi parar no grupo. Foi por engano”, comentou o padre.

Ao ser publicado no grupo, o vídeo foi questionado por alguns membros e outros fiéis saíram do grupo. O religioso só percebeu a falha no dia seguinte ao ocorrido, após visualizar mensagens de pessoas que reclamaram da postagem.

O Povo Online
Postagem Anterior Próxima Postagem