Policiais que estavam na delegacia durante homicídio de jovem de 19 anos serão investigados


Policiais que estavam na delegacia no momento do homicídio que vitimou Mateus Silva Cruz, de 19 anos, serão investigados pela Controladoria Geral de Disciplina (CGD).  O jovem foi morto a tiros dentro da Delegacia de Camocim após uma confusão com o policial militar Gorge Tarik de Vasconcelos Ferreira, de 33 anos, que foi preso em flagrante.

O agente de segurança atirou em Mateus, que estava algemado, desarmado e sob a custódia do Estado. A Comarca do Plantão Judiciário da 15ª Região, por meio do juízo, decidiu converter a prisão do militar em prisão preventiva e que o caso seja encaminhado á CGD. "Por fim, tendo em vista que o crime ocorreu dentro da Delegacia de Polícia, onde a vítima estava custodiada, expeça-se ofício a Corregedoria da Polícia Civil e Militar para apurar as condutas dos policiais que estavam no local", decidiu o juiz. 

O policial militar entregou a arma e prestou depoimento após ter atirado contra Mateus e relatou que estava arrependido. Ele diz que estava "tomado pela fúria".
Mateus e Tarik haviam discutido e o agente de segurança teria sido agredido pelo rapaz, que fugiu. Em seguida, uma composição da PM, que tinha sido acionada por Tarik, prendeu Mateus e o levou à delegacia. No local, Tarik disparou contra o jovem diversas vezes. 

Nota da SSPDS 
A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que o inquérito policial que investiga as circunstâncias da morte de um homem de 19 anos, ocorrida dentro de uma repartição pública, na madrugada do domingo (06), será remetido à Delegacia de Assuntos Internos (DAI), vinculada à Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD).

Na ocasião, um policial militar, de 33 anos, que estava de folga, foi preso e autuado em flagrante pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), em Camocim - Área Integrada de Segurança 14 (AIS 14) do Ceará, por atirar contra a vítima, que foi a óbito. Antes do homicídio, uma composição da Polícia Militar do Ceará (PMCE) foi acionada para atender a uma ocorrência, que envolvia o policial militar.

A vítima do homicídio e o militar suspeito teriam se desentendido em um estabelecimento comercial. Eles foram conduzidos para a Delegacia Regional de Camocim. No local, enquanto aguardavam o procedimento, o militar atirou contra o homem que não resistiu aos ferimentos e morreu. O policial militar foi colocado à disposição da Justiça e permanece preso no Presídio Militar. Ele teve sua arma apreendida.

A SSPDS reitera que não compactua com desvios de conduta de seus agentes e determinou a apuração imediata dos fatos para possível responsabilização de policiais militares e civis envolvidos na ocorrência. A pasta informa ainda que a própria CGD também conduz investigações paralelas sobre o assunto.

O Povo Online
Postagem Anterior Próxima Postagem