População enfrenta problemas com serviços do IML em Crateús


Prestes a completar quatro meses desde que foi inaugurado, o Instituto Médico Legal (IML) de Crateús segue com descaso para com a população que necessita das funções ofertadas pelo do órgão. As maiores insatisfações da população são em relação a serviços de exame de corpo de delito ou liberação de corpo de um parente para o sepultamento.

Pessoas que se acidentam de forma grave no trânsito, além de já fragilizadas pela situação em si, ainda passam por todo o transtorno da incerteza no atendimento. De acordo com as pessoas que denunciam a situação, o fato se configura como um desrespeito aos cidadãos que pagam impostos e esperam por um serviço público de qualidade.

O problema, no entanto,  não é novo e parece estar longe de ser resolvido. Isso  porque, até o momento, o Governo do Estado não convocou os aprovados no último concurso. Se convocados, os profissionais efetivados representariam um reforço na equipe, o que seria capaz de amenizar e sanar os problemas citados.

Casos como esses vêm se repetindo em cidades vizinhas. No mais recente, o condutor de uma motocicleta sofreu um acidente em uma via sem sinalização no município de Ararendá, que é atendido pelo IML de Crateús. A vítima, que não resistiu, teve o seu corpo encontrado nove horas após o ocorrido. Além deste agravante, a Perícia Forense só compareceu ao local sete horas após o corpo do condutor ser encontrado. Membros da família do jovem identificado apenas como Brenon, além de sofrer com a dor da perda, padeceram com o que eles definiram como “desserviço prestado do IML de Crateús”.

O portal ANC entrou em contato com o departamento do órgão situado em Crateús para levar os reclames da população e receber um posicionamento oficial frente às denúncias. Até o fechamento da matéria, as ligações não foram atendidas.

A Notícia do Ceará
Postagem Anterior Próxima Postagem