Projeto no Ceará recebe doação de livros para presos; cada leitura pode diminuir 4 dias de pena


O projeto Livro Aberto, realizado nas unidades prisionais do Ceará, transforma hoje, a vida de quase 10 mil pessoas privadas de liberdade. A doação de mais títulos pode modificar a trajetória de vidas, visando a ressocialização e o desenvolvimento pessoal e educacional de pessoas privadas de liberdade, por meio da leitura de obras literárias que trazem diversas reflexões sobre temáticas sociais e, ainda, pode remir quatro dias de pena a cada leitura trabalhada.

O interno escolhe, a cada mês, uma obra literária dentre os títulos selecionados para a leitura. O participante tem o prazo de 21 a 30 dias para apresentar o relatório de leitura ou resenha. O relatório deve ser elaborado de forma individual, presencial, em local adequado.

A resenha que atingir a nota igual ou superior a 6,0 é aprovada pela Secretaria de Educação do Estado do Ceará (Seduc). Depois, é levado para a vara judicial para ser avaliado sobre a redução da pena. Ao final de 12 obras lidas e avaliadas, ele terá a possibilidade de remir 48 dias no prazo de 12 meses da pena.

Para a doação de livros às bibliotecas dos presídios, é preciso que as obras estejam em bom estado de conservação e que sejam de literatura brasileira (clássico, romances e modernos), literatura estrangeira, bestsellers, autoajuda e religiosos. A entrega dos livros pode ser feita na sede da Cispe (Av. Heráclito Graça, 600) ou através do telefone (85) 3101-7714 ou 7719.
Postagem Anterior Próxima Postagem