STJ nega pedido de Safadão, Thyane e produtora para trancar apuração de peculato e corrupção

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou um habeas corpus impetrado pela defesa do cantor Wesley Safadão, a esposa dele, Thyane Dantas, e a produtora do artista Sabrina Tavares, nesta sexta-feira (25). O trio pediu uma decisão liminar contra um acórdão do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), que permitiu a continuação da investigação contra eles pelos crimes de peculato e corrupção passiva no caso de fura-fila da vacinação contra a Covid-19.

A defesa dos denunciados emitiu nota afirmando que considera um "exagero" a denúncia promovida pelo Ministério Público. "A denúncia por peculato e corrupção passiva privilegiada é um exagero e mais um abuso por parte do Ministério Público estadual, pois busca incriminar pessoas inocentes por fatos irrelevantes e não caracterizados como crime na legislação penal", afirmou o advogado Willer Tomaz.

De acordo com a decisão desta sexta-feira (25), assinada pelo ministro Jesuíno Rissato, indeferiu o pedido da defesa por considerar que não ficou configurado, a princípio, ilegalidade na decisão do TJCE em mandar prosseguir a ação contra o trio pelos crimes de peculato e corrupção passiva.


G1
Postagem Anterior Próxima Postagem