Aluno de 8 anos é recebido com festa em escola após nove meses afastado para tratamento contra o câncer

Alunos e professores de uma escola particular de Fortaleza realizaram uma homenagem para comemorar o retorno do estudante Vinicius Santos, de 8 anos, que precisou ficar nove meses afastado para fazer um tratamento contra a leucemia em São Paulo. A recepção teve direito a tapete vermelho, flores, cartazes, faixas, muitos aplausos e votos de boas-vindas.

De acordo com Raquel Bastos, mãe do garoto, a rotina da família mudou a partir do dia 21 de junho do ano passado, quando, após perceber uma mancha na perna do menino e submetê-lo a exames, veio o diagnóstico do câncer.

"No mesmo dia em que o levamos para fazer os exames ele já ficou internado. Foi tudo muito de repente. Durante esse processo entre o diagnóstico e a transferência para São Paulo ele esteve na UTI. Foi muito doloroso porque imagina uma criança ativa, alegre, feliz e de uma hora para outra ter que suspender tudo. O Vinicius sentiu muito, não teve nem tempo de se despedir dos colegas antes de ser internado", relata.

Ainda segundo ela, o garoto sempre se manteve forte e esperançoso de que logo poderia voltar ao convívio escolar. Em um vídeo gravado às vésperas do retorno, Vinícius afirmou que estava feliz e ansioso para estar com os colegas. "Oi gente, eu estou muito feliz porque vou voltar para minha terrinha, Fortaleza, vou começar a minha vida original, voltar para a escola. Estou ótimo", disse na gravação enviada aos amigos.

Retorno com festa

Quando Raquel avisou para a coordenação da escola sobre o retorno de Vinícius, a ideia de fazer a homenagem com a recepção calorosa ganhou corpo, e alunos e professores começaram a mobilização.

Com cartazes, painéis, balões, mensagens de boas-vindas e tapete vermelho, o pequeno estudante foi recebido com festa. "Desde a diretoria às coordenadoras, alunos de outras séries, homenagearam o Vinícius. Durante todo o trajeto até a sala dele, todos o aplaudiram. Ao entrar na sala, os colegas estavam com uma camisa personalizada com a foto dele e uma mensagem de boas-vindas, foi muito emocionante", afirma a mãe.

Vinícius conta que também se emocionou com a acolhida no retorno ao convívio com os amigos e professores. "Eu fiquei muito feliz com essas homenagens. Toda sala que eu passava me aplaudia. Meus amigos estavam até com uma camiseta com meu nome. Me senti muito amado, muito feliz. O amor foi o que me curou".
O tratamento de Vinícius ainda não chegou ao fim. Raquel afirma que ainda tem um longo período pela frente até que a cura seja completa. Mas depois de tudo o que a família passou e a recepção que o menino teve ela está confiante e aproveitou para pedir orações.

"Eu peço que todas as pessoas que formaram essa rede de amor que envolve o Vini rezem por ele para que ele seja completamente curado pois ainda temos um ano e meio de tratamento até chegar o dia dele tocar o sino que representa a sua cura", conclui.
G1 CE

Postagem Anterior Próxima Postagem