Câmara de Hidrolândia acolhe denúncia e pode cassar vereador Iranildo Teles por causa da Covid


A Câmara Municipal de Hidrolândia aceitou denúncia e iniciou nesta segunda-feira (07), um processo que pode resultar na cassação do mandato do vereador Francisco Iranildo de Oliveira Teles (PL). A denúncia, feita pelo servidor público João Uelligton Martins Rodrigues, acusa o parlamentar de ter participado da última sessão da casa, em 21 de fevereiro passado, estando positivado pela Covid-19.

Segundo a ata, Iranildo chegou para a reunião, no entanto, um atestado ainda estaria vigente com a contaminação dele pela doença, tendo sido alertado pelo presidente da Casa, Antônio Carlos, de que não poderia ficar no local e logo em seguida, deixou o recinto.


O denunciante, que é irmão do vereador Tadeu Martins (PDT), alega que o parlamentar estava colocando em risco a vida dos presentes com o seu quadro de saúde, infringindo os decretos sanitários municipal e estadual e incorrendo em crime – Art. 268 (Código Penal), referente a propagação de doença contagiosa – bem como politicamente, no Art. 47 (Lei Orgânica do Município) – decoro parlamentar. 

“A população sabe que isso aqui é politicagem. Pedir a cassação de um vereador, eleito legitimamente. Acredito sinceramente que não vai passar daqui, seria a primeira vez que acontece na Câmara de Hidrolândia, fica manchado se isso acontecer. Os vereadores sabem que eu não cometi nenhum crime, vou fazer a minha defesa”, disse Teles em pronunciamento.

Sete vereadores votaram a favor de acolher a denúncia, dois contrários e uma ausência. Emanuell da Mimosa será o presidente da Comissão Processante, que também é composta por Janne Magalhães (relatora) e Jailson (membro). Iranildo Teles é o único vereador de oposição na Câmara de Hidrolândia e tem feito diversas críticas à gestão da prefeita Íris Martins (PDT).
Postagem Anterior Próxima Postagem