Entregador é morto a tiro no primeiro dia de trabalho, no Ceará


O entregador identificado apenas como Regileudo, de 26 anos, foi morto nessa terça-feira, 15, no bairro Conjunto Prefeito José Walter, em Fortaleza, onde realizava entregas no seu primeiro dia de trabalho. Ele foi morto com um tiro nas costas. A vítima deixa um filho de 5 anos e uma esposa no 7º mês de gestação. A vítima não quis entregar a moto, que era seu único meio de sustento e fugiu, mas os criminosos atiraram nas costas do rapaz, conforme O POVO apurou.                                 

De acordo com publicação da empresa de entregas que contratou o entregador, Regileudo "foi morto covardemente com um tiro nas costas quando estava de serviço". "Hoje foi o primeiro e último dia de serviço desse bom rapaz", diz a nota. Regileudo pediu para iniciar o trabalho e começou as entregas no mesmo dia que foi morto. O proprietário e chefe do entregador foi o responsável por informar à família sobre a morte do rapaz.

De acordo com moradores, o caso seria um latrocínio (roubo seguido de morte). O veículo era o único meio de sustento do profissional. "Esse rapaz foi assaltado, não entregou a moto e levou um tiro. Caiu no mato e ficou pedindo socorro, mas ninguém saiu para ajudar com  medo", relatou fonte com identificação preservada. 

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) confirmou a morte no bairro Prefeito José Walter. "A vítima foi baleada em via pública e socorrida para unidade hospitalar, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A Polícia Militar do Ceará (PMCE) foi acionada e realizou os primeiros levantamentos sobre o fato", divulgou o órgão.

O Povo Online
Postagem Anterior Próxima Postagem