Homem quer R$ 160 mil da Globo após ter prisão exibida no Fantástico


Depois de ter sua prisão exibida em uma reportagem do Fantástico, na TV Globo, um homem recorreu na Justiça para receber uma indenização de R$ 160 mil. No período em que ingressou com a ação, em agosto de 2020, ele estava preso pelos crimes de estelionato e corrupção. As informações são do UOL.

Na ação contra a emissora, o homem afirmou que a exibição do momento de sua prisão foi “irrazoável”, pois disse jamais ter sido investigado, denunciado ou condenado pelos delitos de extorsão, organização criminosa, agiotagem e lavagem de dinheiro como os réus da investigação, além de mencionar que as imagens da prisão foram filmadas por policiais. 

Em sua defesa, a Globo enviou contestação dizendo que as alegações do exequente são deturpadas e cita que ele foi preso pelo crime de corrupção passiva e estelionato, em processo que encontra-se em segredo de Justiça.

"A despeito de reconhecer estar preso e já ter sido condenado em 1º grau por diversos crimes, insiste que a reportagem o teria associado à operação de forma inverídica e sensacionalista. Nenhuma indenização cabe no caso concreto", afirmou a emissora carioca. 

A emissora ainda ressaltou que a reportagem tinha interesse coletivo e cunho informativo, amparada por fontes oficiais asseguradores da consistência material das informações narradas. O homem segue tentando recursos no processo, com o último recurso sendo apresentado em setembro de 2021.

O POVO
Postagem Anterior Próxima Postagem