Izolda Cela assume o governo do Ceará no dia 2 de abril

Foto: Marcos Moura/AL-CE

A partir do dia 2 de abril, o Ceará terá a sua primeira governadora mulher efetiva na história. A solenidade de posse de Izolda Cela está prevista para a data, na Assembleia Legislativa do estado, às 16h. Em seguida, no Palácio da Abolição, acontecerá a transmissão do cargo. Izolda assumirá o governo do estado em virtude da renúncia de Camilo Santana, que deve deixar o comando para concorrer a uma vaga no Senado nas eleições de 2022.

No último dia 7 de março, Izolda Cela falou sobre o desafio de se tornar governadora. “O que me desafia de forma mais concreta no momento é a possível desincompatibilização do governador Camilo Santana, e, nesse caso, recebo a tarefa de ficar como governadora do Estado. Essa é a minha grande tarefa no caso de se realizar, minhas energias estão para isso”, afirmou.

Além de assumir o governo do estado até o fim do ano, Izolda também poderá concorrer à reeleição no pleito de outubro. Antes, porém, a sua candidatura precisa ser definida pelo seu partido, o PDT, nas convenções. Até agora, são quatro quatro pré-candidatos apresentados ao cargo de governador pelo PDT: Roberto Cláudio (ex-prefeito de Fortaleza por duas gestões), Evandro Leitão (presidente da Assembleia Legislativa do Ceará), Mauro Filho (deputado federal), além de Izolda Cela (atual vice-governadora).

Natural de Sobral, Maria Izolda Cela de Arruda Coelho tem 61 anos. É professora de carreira, além de psicóloga. Ocupa o cargo de vice-governadora desde 2015, na eleição vencida por Camilo Santana. Antes, foi titular da Secretaria de Educação do Ceará (Seduc) na gestão do governador Cid Gomes. É casada com Veveu Arruda, ex-prefeito de Sobral.

Izolda iniciou sua trajetória política em 2001, quando assumiu o cargo de Subsecretária de Desenvolvimento da Educação na gestão municipal de Sobral. Seguiu no cargo de 2004. Entre 2005 e 2006, foi Secretária de Educação de Sobral. A vice-Governadoria exerce um papel de coordenação executiva de agendas do Pacto por um Ceará Pacífico, voltadas para a prevenção da violência, além do acompanhamento e apoio a políticas sociais desenvolvidas pelo Governo do Estado.

GC Mais
Postagem Anterior Próxima Postagem