Lula diz que mortes por Covid, fome e desemprego são consequências da ascensão da extrema direita no Brasil

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez nesta quinta-feira (3) críticas ao governo de Jair Bolsonaro e responsabilizou a eleição da “extrema direita” pelos altos índices de fome, desemprego e mortes por Covid-19 no Brasil.

As declarações foram feitas durante pronunciamento na Câmara dos Deputados do México. Lula chegou ao país na última segunda-feira (28) e tem participado de uma série de reuniões com políticos e partidos de esquerda, incluindo o presidente mexicano López Obrador.

Aos mexicanos, Lula afirmou que a eleição de um governo de extrema-direita "devolveu o Brasil a um passado que julgávamos superado para sempre".

"As consequências da ascensão da extrema direita no Brasil são os cerca de 650 mil mortos pela Covid, os 14 milhões de desempregados e os 116 milhões de brasileiros que sofrem algum grau de insegurança alimentar, de moderada a muito grave. Pessoas que só conseguem comer uma vez por dia. E pessoas que simplesmente não têm o que comer", afirmou.

Em fala de improviso, Lula ressaltou que o Brasil atualmente registra relatos de pessoas em filas para conseguir ossos ou carcaças de animais para se alimentar.

O ex-presidente disse ainda que, no atual governo, o Brasil vê a destruição dos direitos trabalhistas e das boas relações com a América Latina e com o resto do mundo, e passa ainda pela devastação do meio ambiente e por ataques à democracia.

G1

Postagem Anterior Próxima Postagem