Morre padre Antônio Irineu, reitor do Santuário de Fátima, em São Benedito


Dois dias após ser internado em decorrência de um choque cardiogênico, o reitor do Santuário Diocesano de Nossa Senhora de Fátima, em São Benedito, padre Antônio Martins Irineu, morreu nesta quinta-feira, 10. A informação foi confirmada pela Diocese de Tianguá, por meio de comunicado oficial enviado a autoridades religiosas e ao público diocesano. Segundo a entidade eclesiástica, o sacerdote havia dado entrada na UTI do Hospital do Coração de Sobral na madrugada da última terça-feira, 8.

"Em nome do nosso bispo diocesano, prestamos toda nossa solidariedade à família e amigos, e manifestamos nosso profundo e sincero pesar. Que Deus nos conceda o conforto", diz trecho da nota de pesar publicada nos perfis oficiais da Diocese nas redes sociais.

Nessa quarta, 9, também através de comunicado oficial, a entidade havia informado que o sacerdote foi submetido a sessões de hemodiálise, mas estava "lúcido e interagindo bem".

O choque cardiogênico, doença que causou a morte do religioso, interrompe o bombeamento de sangue do coração para o corpo. As consequências mais imediatas são a diminuição drástica da pressão arterial, dificuldade para respirar e o acúmulo de líquidos nos pulmões. Também pode haver redução da quantidade de sangue nas artérias coronárias, comprometendo diretamente o fluxo de sangue até o coração. Mesmo com o avanço da medicina no tratamento de patologias cardíacas, o índice de mortalidade dos pacientes acometidos pela doença passa de 40%.

O POVO
Postagem Anterior Próxima Postagem