Procon recebeu mais de 50 denúncias sobre preços abusivos praticados em postos de combustíveis no Ceará


Após a Petrobras anunciar reajuste de 18,8% no preço da gasolina e 24,9%  no diesel, nesta quinta-feira (10), logo houve uma corrida aos postos de combustíveis em todo o Ceará e consequente a isto, os registros de aumentos abusivos.

Fortaleza, por exemplo, teve um crescimento considerável e já chega a 53 denúncias, segundo o Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon), responsável por fiscalizar e receber denuncias de desrespeitos ao consumidor, como o relacionado ao alto preço da gasolina.

O Programa Estadual de Defesa e Proteção do Consumidor (Decon) interditou 10 postos de combustíveis. As empresas notificadas terão o prazo de 10 dias para anexar notas fiscais que comprovem a compra e venda de combustíveis e cópia do Livro de Movimentação de Combustível (LMC).

O Procon Fortaleza explica que os estabelecimentos e distribuidores de combustíveis não podem se aproveitar da alta procura pelo produto para elevar preços. Caso não apresentem comprovação, uma infração será instaurada com possível aplicação de multa em até R$ 15 milhões.
Postagem Anterior Próxima Postagem