Quatro açudes estão com 100% da capacidade no Ceará, mas crise hídrica ainda preocupa

 

Quatro açudes estão com 100% da capacidade no  Ceará. Os reservatórios que estão sangrando são (1) Germinal, município de Palmácia; (2) Tijuquinha, em Baturité; (3) Rosário, em Lavras de Mangabeira e (4) Ubaldinho, no Cedro. Atualmente, o nível médio dos 155 reservatórios monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), é de 21,45%.

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Estatística (Funceme), a  Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), indutora de chuvas, se afastou do Ceará e a tendência é de queda no volume de precipitações no Estado. 

Pelo menos 71 açudes estão com a capacidade abaixo de 30% e nove estão secos. Conforme o diretor de Operações da Cogerh, Bruno Rebouças, os principais reservatórios do Ceará permanecem com volumes inferiores ao mesmo período do ano passado. 

"O volume atual dos reservatórios é melhor do que já tivemos durante o auge da crise hídrica no Estado, no entanto, ainda estamos em alerta. O mês de fevereiro não foi bom para acúmulo dos reservatórios. A expectativa é que nos próximos meses possamos reverter pelo menos parcialmente esse quadro", relata o diretor de Operações.

No ano de 2021, no mesmo período, três chegaram a essa capacidade. São eles: Caldeirões, em Saboeiro; Germinal, na Palmácia e Barragem do Batalhão, em Crateús. Naquele período, o nível médio dos 155 reservatórios monitorados pela Cogerh era de 26,2%. Além disso, 56 reservatórios estavam com capacidade abaixo de 30%.

Por fim, Bruno informa que Cogerh atua com precaução para evitar os quadros de seca. "Ao final da quadra chuvosa, nós fazemos a alocação negociada de agua para definir como será o uso daquele recurso. Nós vivemos em uma região de semiárido, por tanto é importante economizar água e consumi-la de maneira consciente", relata.
O povo

Postagem Anterior Próxima Postagem