Repórter Marina Alves descobre irmã doadora de medula óssea compatível: "Obrigada por existir"


Nesta segunda-feira, 28, a repórter cearense Marina Alves, 32, compartilhou, por meio da rede social Instagram, a descoberta de uma irmã que não conhecia, e que é a única doadora de medula óssea compatível com ela. “Lumara, você trouxe luz para um momento sombrio e ajudou a resgatar a minha fé”, disse Marina. Em agosto de 2021, a repórter foi diagnosticada com um linfoma e desde então vinha passando pelo tratamento contra o câncer, mas que necessitava de um transplante.

Também na rede social, Marina confirmou que passará pela cirurgia de transplante de medula óssea. Para o procedimento, ela acreditava que, por ser filha única, precisava encontrar um doador compatível, raro entre pessoas que não são da família. “Dentre milhares de pessoas cadastradas no mundo inteiro para doação de medula, a única compatível comigo é minha irmã. Sim!”, escreveu a repórter na publicação.


Para a irmã, Lumara Sousa, Marina agradeceu pela sua existência e aguarda o momento em que as duas poderão conhecer o pai. “Às vezes fecho os olhos e imagino o momento em que vamos, juntas, abraçar o nosso pai (que não vê a hora de te conhecer) e celebrar a sua chegada com toda a família. Esse é o maior tesouro da vida. Obrigada por existir”, disse.

O POVO
Postagem Anterior Próxima Postagem