Santa Casa de Misericórdia de Sobral realiza mais de 4 mil sessões de hemodiálise por mês


A Santa Casa de Misericórdia de Sobral há quase 33 anos é referência no tratamento de pacientes renais por meio do seu serviço de Hemodiálise, atendendo a população de Sobral e de mais 54 municípios da Região Norte do estado do Ceará. A unidade hospitalar possui cinco modalidades de atendimento: a diálise de paciente renal crônico e agudo, diálise peritoneal automatizada (APD), acompanhamento pós-transplante e consulta ambulatorial especializada com médico nefrologista.

Nesta terça-feira, 10 de março, é comemorado o Dia Mundial do Rim que tem como tema esse ano “Saúde dos Rins para Todos: Educando sobre a Doença Renal”. De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), entidade que promove a campanha no País, uma em cada 10 pessoas em todo mundo possuem alguma doença renal, que se não diagnosticada e tratada de forma correta pode ser mortal.

O médico nefrologista Luiz Derwal Salles Junior explica que a doença renal não provoca sintomas significativos nos estágios iniciais, fazendo com que seja fundamental o conhecimento sobre a doença, seus principais fatores de risco (como hipertensão arterial e diabetes) e exames simples de rastreamento diagnóstico (creatinina sérica e exame de urina).

"Após o médico analisar o resultado desses dois exames, se normal ele não vai deixar de ser grupo de risco, todo ano deve repetir essa avaliação. Se houver alguma anormalidade ele deve ser seguido na unidade básica de saúde sempre tendo como referencial uma unidade especializada", ressaltou o médico nefrologista.

Atualmente, 370 pacientes realizam tratamento no serviço de hemodiálise da Santa Casa, realizando por mês 4.800 sessões. Para atender com segurança e qualidade os seus pacientes, o hospital conta com uma Equipe Multiprofissional na assistência que é composta por médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, entre outros profissionais. Além disso, nos últimos três anos o hospital vem promovendo melhorias significativas no serviço.

"A Santa Casa substituiu todas as 60 máquinas de diálise por máquinas novas e adquiriu um equipamento de última geração conhecido por osmose reversa para tratamento de água no serviço de hemodiálise. A segurança do paciente é primordial em qualquer unidade de saúde e foi nessa perspectiva e tendo como prioridade uma assistência segura que nós investimos e proporcionamos essa melhoria no serviço", destacou o coordenador administrativo do serviço de Hemodiálise da Santa Casa, Flávio Sales.
Postagem Anterior Próxima Postagem