WhatsApp suspende grupos de comunicação da campanha de Lula

 

Pelo menos quatro grupos criados no WhatsApp pela comunicação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), pré-candidato à Presidência em 2022, foram suspensos pela plataforma até a noite da última terça-feira (8/3).

A equipe havia lançado o portal Lulaverso no início desta semana para promover o pré-candidato do partido, com presença no WhatsApp, Telegram, Instagram, Twitter e TikTok. Essas páginas, no entanto, pararam de funcionar a partir das 19h02 de terça-feira. Até a noite dessa quinta (10/3), as contas seguiam suspensas.

Nesta sexta, a assessoria confirmou a suspensão e informou que as páginas voltaram a funcionar normalmente em todos os aplicativos.

“Todas as páginas, redes sociais e aplicativos do ex-presidente Lula – assim como as do PT – estão ativos e funcionando normalmente, inclusive a plataforma Lulaverso, lançada na última segunda-feira pela assessoria de comunicação do ex-presidente”, informou a assessoria do partido.

Assessoria nega robôs

A assessoria informou ainda que o Whatsapp, de fato, suspendeu o funcionamento de alguns números usados para conectar voluntários em torno da nova plataforma, mas negou a quebra de regras de aplicativo por parte dos números suspensos. “Foi uma reação automática do sistema WhatsApp diante do aumento no tráfego de mensagens”, destacou.

A assessoria negou que tenha quebrado regras do aplicativo. Além disso, afirmou que não houve o uso de robôs para fazer disparos em massa de mensagens, por exemplo. Essa prática foi utilizada pela campanha de Jair Bolsonaro em 2018 e passou a ser considerada crime eleitoral pela Justiça. O seu uso, segundo entendimento do Tribunal Suprerior Eleitoral (TSE), poderá acarretar a cassação do mandato do candidato que for beneficiado pelo esquema nas eleições.

Metrópoles

Postagem Anterior Próxima Postagem