Abril Laranja: Santa Quitéria registra 28 crimes de maus-tratos contra animais em 2022


O mês de abril é considerado um período de prevenção contra a crueldade animal. O Abril Laranja, nome dado a essa campanha, busca conscientizar as pessoas contra crimes cometidos a animas domésticos, de grande porte ou selvagens.

Em Santa Quitéria, o projeto Oito Patas, neste ano de 2022 já resgatou 28 felinos incluindo adultos e filhotes. No ano de 2021, foram cinco cães vítimas de maus-tratos. Segundo a presidente do projeto, Janaína Soares, os casos referentes a agressão são muito altos no município, principalmente nos interiores.

“Na sede é mais controlado a questão dos maus-tratos, porém no interior esses casos são mais constantes, nós mesmos da Oito Patas já recebemos alguns que sofreram vindo do interior. Quando esses casos nos chega, passamos para as autoridades competentes, fazemos o B.O e encaminhamos”, comenta Janaína.

A fala é reforçada pela vice-presidente do projeto Animais Indefesos, Solange Paiva, ao comentar que em algumas situações, a Polícia acompanha o integrante da ONG até o local denunciado e fazem a recolhimento do animal. “Esse ano, já recolhemos duas cachorras com seus filhotes que estavam nesta situação. Estamos cuidados delas e dos filhotes e já já estarão prontos para a adoção”, destaca.

No Brasil, maus tratos contra animais é crime, previsto pela a lei, de acordo com o Art. 32, da Lei Federal n. 9.605/98. A pena para quem for condenado varia de 2 a 5 anos de prisão, além do pagamento de multa e inclusão do nome no registro de antecedentes criminais.

A médica veterinária Bianca Torres, da clínica Mundo Animal de Santa Quitéria, fala como identificar que o animal está sendo vítima de agressão e maus-tratos. "Normalmente ele irá apresentar sinais como medo, estresse, lesões e problemas de saúde”, ressalta.

No Ceará, o aumento no número de denúncias de maus-tratos aos animais chegou a 24,6%, superando os três primeiros meses de 2021. Até o mês de março, foram registrados 315 casos, segundo dados são do Batalhão da Polícia de Meio Ambiente (BPMA).
Postagem Anterior Próxima Postagem