Cliente que fingiu passar mal para não pagar conta deu calote dois dias seguidos no Ceará


O homem que foi preso no último sábado (16) suspeito de fingir um mal-estar para não pagar a conta de mais de R$ 6 mil do bar onde estava no Setor Marista, em Goiânia, já aplicou o mesmo golpe duas vezes no Ceará. Como no estado goiano, Ruan Pamponet Costa, de 28 anos, se apresentou como falso jogador de futebol em restaurantes das cidades de Fortaleza e Aracati, em novembro de 2021.

O primeiro golpe no Ceará aconteceu no dia 28 de novembro. Ruan foi a um restaurante na área nobre de Fortaleza, consumiu R$ 4,3 mil, comprando bebidas caras como whisky, espumantes, drinks e porções de picanha importada, mas não pagou nada. Ele estava até com seguranças que também foram enganados por ele. No dia seguinte, ele foi a Aracati, no litoral leste do estado, enganou um taxista, convidou-o para beber em um restaurante, também não pagou a conta do local e foi espancado em seguida.

De acordo com consultas feitas pelo g1 em dezembro de 2021 todos os estados por onde Ruan Pamponet passou, ele é acusado ou suspeito de cometer crimes como estelionato (art. 171) e outras fraudes (art. 176). Quando ele é não mantido preso, ele age da mesma forma: Ruan é autuado, solto pelas autoridades policiais, e o processo criminal continua; quando a Justiça o procura para responder pelo procedimento, ele não é encontrado, e o processo é suspenso.


As primeiras acusações contra Ruan Pamponet foram registradas oficialmente no Distrito Federal, em 14 de abril de 2014. Em 2019, Ruan já estava atuando no Rio de Janeiro, quando foi preso em setembro. Ele consumiu R$ 5,2 mil de um quiosque de alimentação, prometeu pagar R$ 400 a um taxista e fez outra corrida de R$ 100 com outro motorista. Nenhum deles foi pago.

Em abril de 2021, ele já estava aplicando o golpe em um restaurante da Praia de Boa Viagem, na capital de Pernambuco. Em depoimento, a proprietária do empreendimento disse que ele sentou, pediu o cardápio e, em seguida, pediu a bebida mais cara da casa. Após isso, pediu cervejas caras, ostras gratinadas, whisky, vodka, gin e espumante, tudo ao lado de duas mulheres. A conta deu R$ 3.751.

G1
Postagem Anterior Próxima Postagem