Guarda Municipal voluntário é suspeito de alugar arma para criminosos que mataram tenente da PMCE


Um agente pró-cidadania, uma espécie de Guarda Municipal voluntário, do município de Acarape, no Ceará, é suspeito de ter alugado a arma para criminosos suspeitos do latrocínio (roubo seguido de morte) do tenente da Polícia Militar Leonardo Lírio. O crime contra o tenente aconteceu no dia 13 de abril e os dois suspeitos foram presos por latrocínio (roubo seguido de morte). O agente não foi encontrado. 

João Gabriel Moreira Lima Horácio, de 19 anos, e Francisco Felipe Almeida Coelho, conhecido como Gago, foram presos após as diligências e o trabalho investigativo com Coordenadoria Integrada de Segurança da SSPDS e da DHPP. Gago foi detido em Caucaia e Gabriel recebeu voz de prisão na sede do Departamento de Homicídios. 

A arma do crime e a arma do tenente não foram recuperadas. Gago relatou à Polícia que o tio de Gabriel, o guarda municipal, alugava uma arma para que eles cometessem "paradas". E ainda relatou que após o crime contra o tenente, ambos foram até a casa do agente e entregaram a arma dele e a da vítima.

OPOVO
Postagem Anterior Próxima Postagem