Homem casado com holograma perde conexão com sistema e troca "esposa" por boneca


Akihiko Kondo, um japonês de 38 anos, que se casou com uma representação holográfica de uma cantora pop em 2018, agora vive uma crise em seu relacionamento: eles não conseguem mais se comunicar devido a uma falha de software que permitia a interação entre os dois. A startup que criou a réplica da personagem informou que o suporte ao dispositivo que dá vida à Miku foi encerrado.

Assumidamente um fictosexual, como são chamadas as pessoas que sentem atração sexual por personagens fictícias, o japonês se casou com Hatsune Miku, a representação holográfica de uma personagem criada pelo grupo de mídia Crypton Future Media. A cerimônia que ocorreu em 2018, custou 2 milhões de ienes (aproximadamente R$ 77 mil).

O casal começou a ter "problemas conjugais" há pouco tempo, todos relacionados a bugs no holograma. A startup que criou a réplica do personagem fictício disse que aquele modelo de produção era limitado, por isso que o suporte ao dispositivo que dá vida à Miku foi encerrado. A máquina usada para reproduzir o holograma é chamada Gatebox e custa cerca de US $1,3 mil (mais de R$ 6,4 mil). Ela permite que o usuário interaja com personagens fictícios e converse com eles, graças ao somatório de técnicas de realidade aumentada e inteligência artificial.

O sentimento do japonês pela personagem começou depois que o bullying sofrido no ambiente de trabalho o fez ficar deprimido. Ele afirma que chegou a assistir 24 horas por dia aos vídeos da amada. Apesar de achar difícil aceitar seu amor no início, ele sabia que os humanos não faziam o seu tipo. Muitas pessoas o hostilizaram devido a sua preferência por personagens fictícios.

Em 2017 surgiu um dispositivo desenvolvido por uma startup japonesa que permitia a interação com personagens virtuais por meio de hologramas e até se casar, mas não oficialmente. Foi aí que surgiu a ideia do japonês se casar com o holograma da personagem.

Sem a inteligência artificial para conversar, a solução encontrada pelo marido foi se relacionar com uma boneca em tamanho real. Obviamente que a experiência não é a mesma, mas ainda permite que eles possam se sentar juntos à mesa para tomar chá ou prender os cabelos azuis da vocaloid.

O Povo Online
Postagem Anterior Próxima Postagem