Músicas de Anitta, Gil e Caetano são usadas por Bolsonaro para promover governo


O presidente Jair Bolsonaro (PL) tem utilizado, sem autorização prévia, músicas de artistas brasileiros para divulgar as ações do governo federal e sua campanha de reeleição ao Palácio do Planalto em outubro. As canções são de personalidades que são alvos constantes do mandatário por manifestarem oposição a sua gestão. 

Uma das produções é “Alegria, alegria”, lançada em 1967 por Caetano Veloso para fazer críticas à ditadura militar. Nas últimas semanas, Bolsonaro usou a canção para engrandecer a isenção de impostos federais. O presidente será processado pelo cantor por ter usado sua voz em uma publicação nas redes sociais. A informação é do jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles.

No último sábado 2, o presidente usou a conta no instagram para publicar um story sobre ações do governo com a música “Andar com fé”, de Gilberto Gil. Outras canções de Preta Gil, Gloria Groove e Daniela Mercury foram usadas. 

Outro caso envolveu a música “Você aqui”, canção de 2016 gravada por Anitta e a banda Jamz. A produção foi usada para divulgar as obras de uma ponte em Santa Catarina. Nas últimas semanas, a cantora e outros artistas brasileiros têm se manifestado intensamente contra Bolsonaro após seu partido, o Partido Liberal (PL), entrar com uma liminar contra a cantora Pabllo Vittar por exibir uma bandeira do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em seu show.

Após a polêmica, o chefe do Planalto confirmou que mandou o PL retirar ação protocolada no TSE contra o festival de música  por suposta campanha eleitoral antecipada. "Ou se tem liberdade de expressão ou não tem", afirmou na cerimônia de troca de ministros no Palácio do Planalto, na última quinta-feira, 31.

O povo
Postagem Anterior Próxima Postagem