Santa Quitéria discute saúde mental durante conferência municipal


O cuidado à saúde mental em Santa Quitéria foi o tema tratado nesta terça-feira (19), durante a 1ª Conferência Municipal de Saúde Mental, promovida pela Prefeitura em parceria com o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), no auditório da EEEP Monsenhor Luís Ximenes.

Durante o evento, foram promovidas palestras e discussões sobre os eixos, quais as principais necessidades encontradas na cidade em relação a área psicossocial, no intuito de trazer soluções que melhorem o atendimento para as pessoas que precisam da atenção psicológica ou psiquiátrica.

De acordo com o diretor do Hospital, Domilson Monte, a alta demanda que procura ajuda psicológica no local é de jovens entre 14 e 22 anos. “O que a gente tem percebido a cada dia é que jovens procuram mais serviços com crise de ansiedade, depressão, com alguns transtornos relacionados a essa área. É muito importante porque vem trazer para nossa sociedade, as políticas públicas voltadas para doenças que acometem os adolescentes”, enfatiza o enfermeiro.


A fala é corroborada por Elizandro Mesquita, responsável pelo CAPS, ao destacar que a plenária abre um leque de possibilidade para ampliar os serviços. “Hoje nós estamos buscando propor a população, que vejam as fragilidades que encontramos em relação a saúde mental, mas também discutir proposições, quem sabe de uma ala psiquiátrica, um CAPS AD ou um quadro maior de profissionais”, afirmou.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Gallup e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), feita em 2021, aponta que 21% dos jovens e adolescentes entre 15 e 24 anos se sentem deprimidos e não tem muita vontade de fazer as coisas. Um dos motivos para o desenvolvimento desses problemas nessa faixa etária, seria o isolamento da pandemia do coronavírus.

Serviço
Centro de Atenção Psicossocial
Rua Delmiro Gouveia, 501
De segunda à quinta, das 7h às 12h e 14h às 17h. Na sexta, 7h às 13h
Postagem Anterior Próxima Postagem