Suspeito de participação no furto ao Banco Central é preso após 17 anos do crime


Um homem de 59 anos foi preso, neste domingo (17), suspeito de participação no furto ao Banco Central, ocorrido em 2005, no centro de Fortaleza, quando foram furtados mais de R$ 160 milhões do cofre.

Ele foi capturado em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça Federal no Estado do Ceará. A prisão foi realizada por policiais da Força-Tarefa SUSP de Combate ao Crime Organizado no Estado do Ceará.

O suspeito já havia sido preso anteriormente por participação direta no furto, que é considerado o maior da história do Brasil, mas foi posto em liberdade em razão de alvará de soltura. Agora, por conta do cumprimento da nova ordem de prisão, expedida em março de 2022, será encaminhado ao sistema prisional cearense, onde permanecerá à disposição da Justiça Federal.

Em março, uma mulher de 41 anos de idade, cuja identidade não foi revelada pela Polícia Federal, também foi presa suspeita de participação no crime. Ela foi capturada na cidade de Boa Viagem, no interior do Ceará.

Ao total, 119 réus foram condenados pela Justiça Federal no Ceará por ligação com o crime que entrou na história. Dos R$ 164,7 milhões furtados, a Polícia Federal estima que, no máximo, R$ 60 milhões foram recuperados, por meio da venda de bens dos participantes ou pelo resgate de quantias em espécie durante as investigações.

G1
Postagem Anterior Próxima Postagem