Bebê de quase 2 meses morre ao ser arremessada da janela pelo pai

Isabel de Aguilar Loesch, de dois meses, morreu após ter sido arremessada da janela pelo próprio pai - Foto: Reprodução/Facebook

Uma bebê de menos de dois meses de idade morreu nesse sábado (28) após ser arremessada da janela pelo próprio pai, em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. À Polícia Militar, a mãe da criança contou que o homem cometeu o crime durante uma briga, e que ela sofreu agressões do suspeito durante toda a gravidez.

Testemunhas relataram à PM que o casal estava tendo um desentendimento verbal quando a bebê, Isabel de Aguilar Loesch, foi jogada de uma altura de 5 metros e caiu na rua, no bairro Tabajaras. A vítima foi socorrida por moradores da região e levada à UPA (Unidade de Pronto Atendimento), mas não resistiu.

Nas redes sociais, a mãe de Isabel compartilhava o carinho pela filha. No dia 1° de maio, ela publicou fotos da comemoração de um mês de vida da criança. “Minha princesa completou 1 mês, que Deus te abençoe e te livra de todo mal, mamãe te ama”, escreveu.

Agressões constantes
Quando a Polícia Militar chegou ao local do crime, a avó da criança contou que o suspeito, de 26 anos, havia chegado na casa às 14h daquele dia. Ele teria se desentendido com a mãe de Isabel, com quem ele não morava ou convivia com frequência.

Muito abalada, a mãe disse à PM que os dois brigavam com frequência e que, durante a gestação, o homem a agredia com socos na barriga. Segundo ela, ele só ia à casa para visitar a filha, e ontem os dois se envolveram em mais um desentendimento verbal.

A mulher contou que, em determinado momento, foi à cozinha para verificar uma comida no fogão. Quando voltou, o homem havia arremessado a criança pela janela. A mãe não conseguiu prestar mais informações aos militares.

Prisão
Uma testemunha relatou à PM que viu o suspeito fugindo depois que a criança caiu na rua. Militares iniciaram um rastreamento no bairro Tabajaras, mas um subtenente da corporação entrou em contato com a equipe informando que o homem ligou para ele e pretendia se entregar.

De acordo com o subtenente, o pai da criança se dizia arrependido e marcou um lugar para se apresentar à polícia. Ele foi preso em flagrante no lugar combinado e não quis relatar a versão dele do ocorrido. A Polícia Civil informou que o homem foi conduzido à Central Estadual de Plantão Digital, onde foi ouvido e o delegado ratificou a prisão em flagrante por homicídio qualificado. O suspeito foi encaminhado ao sistema prisional, onde permanece à disposição da Justiça. A Polícia Civil segue investigando o caso, buscando apurar a motivação e circunstâncias do crime.
BHAZ
Postagem Anterior Próxima Postagem