Fórum Regional da Indústria debate futuro da economia de Santa Quitéria e região impactada com a mina de Itataia

Fotos: Thiago Rodrigues/AVSQ

A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) realizou nesta terça-feira (10) em Santa Quitéria, o Fórum Regional da Indústria, um painel de especialistas com o objetivo de criar uma agenda de desenvolvimento que também abrange aos municípios de Itatira, Canindé e Madalena, dentro das perspectivas para o projeto Santa Quitéria (exploração de urânio e fosfato).

O evento aconteceu no restaurante Três Bê e reuniu industriais, empresários, autoridades e membros do terceiro setor, além de representantes do Consórcio Santa Quitéria (INB e Galvani), onde discutiram sobre os principais segmentos produtivos locais, como o polo calçadista, agroindustrial, rochas ornamentais e vistas para o mineroindustrial.

Ao levar em consideração a realidade dos quatro municípios, os participantes puderam, além de priorizar o que foi mapeado pelas rotas, propor novas ações e apontar entraves que impactarão no processo do empreendimento até 2030.


Para o gerente do Observatório da Indústria, Guilherme Muchale, é uma oportunidade de fomentar a longo prazo o desenvolvimento sustentável e educação, com fortalecimento da identidade regional, PD&I e políticas públicas de excelência. "Construir esse olhar de prioridades para a região, a busca congregada por recursos que possam se traduzir em melhorias e isso consiga não só fortalecer as empresas aqui, mas atrair novos negócios", destacou.

Lino Paiva, secretário de desenvolvimento econômico de Santa Quitéria, vê como "complexo" o projeto de Itataia, diante dos questionamentos e riscos para as comunidades do entorno. "Uma das nossas preocupações, o município leva para o mundo o projeto Santa Quitéria, a nossa reivindicação é o acesso até a mina, da CE-366 asfaltada e se não for melhorada urgentemente, poderemos ser penalizados com a proximidade de Itatira ser beneficiada com esta proximidade", enfatizou ao mencionar que o prefeito Braguinha terá uma audiência com a governadora Izolda Cela e que tratará sobre o assunto.
Postagem Anterior Próxima Postagem