Fotógrafa denuncia que motorista de aplicativo a dopou durante viagem

Foto: Reprodução/Instagram
Bruna Custódio, usuária de um aplicativo de transporte, compartilhou nas redes sociais um texto no qual conta que um motorista de aplicativo a dopou durante uma viagem. A mulher diz que um produto químico foi lançado no ar dentro do carro, em uma corrida na noite dessa terça-feira, 10, na cidade de São Paulo.

"Ele andou mais ou menos 2 km, quando chegou perto da rua Domingo de Morais. Quando parou no farol, ele olhou para trás e fechou o vidro dele. Eu comecei a sentir o cheiro forte, cada vez mais forte. Mas tudo aconteceu muito rápido. Aí eu comecei a ficar tonta", contou Bruna ao G1 São Paulo.

A fotógrafa, de 32 anos, falou ainda sobre a situação e os momentos de terror vividos. Tudo começou quando saiu do trabalho, aproximadamente às 20h30min, na Vila Mariana, Zona Sul, ao pedir um carro da empresa 99 para encontrar amigas em Pinheiros, na Zona Oeste.

"Coloquei a cabeça pra fora pra sentir o ar e pra ver se não estava vindo de fora o cheiro, porque tinha um caminhão [perto]. Mas eu voltei a cabeça pra dentro e o cheiro vinha claramente de dentro. Aí o farol abriu, ele andou, e eu comecei a ficar mais zonza e com a visão turva. Parecia que o carro estava cheio de pó branco, mas era minha visão", disse G1.

No Instagram, a mulher explicou que logo que sentiu o cheiro do produto químico começou a se preocupar e, conforme o odor foi aumentando, viu a necessidade de sair do veículo.

“Quando percebi que o cheiro estava aumentando, minha visão foi ficando turva, a cabeça zonza e fui e tremendo. Nisso dei um salve na Eloisa [amiga] e pedi para ele parar o carro (estava próximo da Sena Madureira0. Ele parou, mas ficou perguntando o que estava acontecendo (claramente ele estava mentindo). Eu saí do carro, fiz uma foto e me afastei, porque tive bastante medo”, escreveu.

Em nota, a 99 lamentou o ocorrido com Bruna Custódio: “Assim que tomamos conhecimento, bloqueamos o motorista e mobilizamos uma equipe que está em contato com a Bruna para acolhimento e suporte necessários”, diz a nota divulgada.

A empresa ainda informou que tem investido constantemente em ferramentas de segurança para a prevenção, proteção e acolhimento de todos os usuários, principalmente para as passageiras. Dentre as medidas, estão a opção de compartilhar rotas com contatos de confiança, monitoramento da corrida, gravação de áudio e botão para ligação direta para a Polícia.

O povo
Postagem Anterior Próxima Postagem