Jovem que morreu imprensada estava no 1º emprego e pretendia cursar enfermagem: 'Tinha muitos sonhos, que foram interrompidos'

Foto: Arquivo pessoal

A passageira que morreu imprensada por um ônibus contra a grade no terminal Siqueira, neste sábado (21), havia sido contratada recentemente por uma empresa em Fortaleza onde foi aprendiz. Era o primeiro emprego dela. Maria Joyciane Ferreira da Silva, 20 anos, queria retomar a faculdade de enfermagem, segundo a tia Maura Lúcia. A jovem voltava do trabalho para casa, em Maranguape, quando ocorreu o acidente.

"Ela morava com o pai em Maranguape, mas há um mês veio morar com a mãe porque tinha conseguido o primeiro emprego em telemarketing. Ela estava muito feliz com o primeiro emprego dela e aconteceu isso. Era uma pessoa muito boa, uma menina alegre, estudiosa, tinha muitos sonhos, que foram interrompidos", afirmou Marcília da Silva, tia da vítima.

Após o acidente, a área foi isolada e sinalizada com cones para evitar que os passageiros usem o local como ponto de espera para fazer a travessia para as outras plataformas. As circunstâncias em que o acidente aconteceu não foram informadas.

Segundo Marcilia, a sobrinha tinha o costume de passar pelo terminal do Siqueira e iria para a casa do pai, em Maranguape.

"As horas foram passando e ela não chegava na casa do pai dela. Nós ficamos ligando, ninguém atendia, já estávamos em desespero quando uma pessoa da perícia atendeu e disse o que tinha acontecido. A mãe dela está que só Deus, queremos justiça", disse a tia da vítima.

Natural de Canindé, Joyciane era a caçula da mãe e filha única do pai. Ela tinha começado o curso de enfermagem, mas teve de parar e planejava retomar os estudos.

Acidente

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) informou que o acidente foi causado pelo ônibus que fazia a linha 052 - Grande Circular II. A empresa lamentou o acidente ocorrido e disse que está colaborando para a apuração dos fatos. As imagens do circuito interno de videomonitoramento serão disponibilizadas para a perícia.

A Secretaria da Segurança Pública disse que equipes do Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estiveram no local para tentar socorrer a mulher, mas ela não resistiu aos ferimentos.

Em nota, o sindicato das empresas de ônibus (Sindiônibus) lamentou o ocorrido no terminal e prestou condolências à família da vítima. A entidade informa ainda que está à disposição para colaborar com o caso e prestar quaisquer esclarecimentos, e que irá aguardar o resultado da perícia.

G1 CE
Postagem Anterior Próxima Postagem