Mendigo Givaldo Alves fala em arrependimento por crime: 'Acabei errando'

Foto: Reprodução/YouTube Givaldo Alves

Givaldo Alves, conhecido como "Mendigo de Planaltina", divulgou nessa sexta-feira (20/5) um vídeo no qual comenta a prisão dele por furto qualificado e extorsão mediante sequestro, em 2001. Ele foi condenado em 2005. O mendigo cita o fato sem detalhes, mas reitera que é um dos maiores arrependimentos da vida.

"A coisa que mais me arrependo, mais me arrependo mesmo, é quando eu ouvi pessoas, no qual eu deixei de ouvir o conselho dos meus pais e ouvi pessoas que se diziam meus amigos, meu brother, e aí acabei errando, e, por isso, paguei muitos anos", diz, no vídeo.

"Esse tempo todo depois que saí da prisão não tem sido fácil, mas só que tenho me esforçado demais, e eu tenho conseguido. Tanto que eu não me envolvi com coisas erradas, e isso já fazem quase dez anos atrás. Para mim, é uma coisa, assim, que cada ano é uma vitória, uma vitória", complementa, em outro momento. 

Também no vídeo, o mendigo pede para que empresários ajudem no emprego de ex-presidiários, como o próprio Givaldo. "Aos senhores empresários, tenho batido em muitas portas e sei a dificuldade. Quando for alguém em vossas empresas, suas empresas, e aí quando fazem a ficha, e que puxam o CPF e quem vêem que a pessoa já errou, cara, se vocês não não oportunidade, não derem a oportunidade, como que o cara vai ser reintegrado socialmente, assim, na sociedade?", indaga.

Givaldo Alves, de 48 anos, passou de pessoa em situação de rua em Planaltina, Distrito Federal, a influenciador digital, com mais de 470 mil seguidores no Instagram. A fama chegou ao mendigo em março de 2022, após ele ser flagrado mantendo relações sexuais com Sandra Mara Fernandes, de 31, em um carro.

Estado de Minas
Postagem Anterior Próxima Postagem