Mulher encontrada morta em mangue perto de casa estava feliz com a cura da leucemia da filha de 5 anos


A diarista Jacileia Alves, de 32 anos, encontrada morta em uma área de mangue aos fundos da própria casa, na tarde da última quinta-feira (26), no bairro Sítio São João, em Bertioga, no litoral de São Paulo, vivia um momento de felicidade pela cura da leucemia da filha de 5 anos, segundo o irmão da vítima, José Alves, de 28.

Ele conta que irmã e a sobrinha passaram por grandes desafios e muita tensão antes do desfecho positivo. “Ela ia direto para Santos, todo dia, com a filha. Elas lutaram. A filha estava doentinha, com leucemia, veio melhorar agora. Jacileia estava bastante feliz que a filha dela estava curada”, conta. Além da criança de 5 anos, ela deixa outra filha de 12 anos. “Ela estava sempre feliz pelas filhas dela”, lembra ele, que considerava a irmã uma batalhadora.

A diarista foi encontrada morta em uma área de mangue aos fundos da casa dela, na tarde de quinta-feira (26), após passar quase 24 horas desaparecida. Segundo apurado, ela teria sido arrastada pelo quintal até uma área de mangue. Dois dos irmãos da vítima encontraram o corpo, que estava coberto de lama. A causa da morte foi traumatismo craniano. Até o momento, ninguém foi preso.

G1

Postagem Anterior Próxima Postagem