Santas Casas podem fechar por falta de investimentos do Governo Federal

Santa Casa de Sobral - Foto: Reprodução/SCMS

De acordo com o provedor da Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza, Luiz Marques, todas as 1.292 unidades de saúde Santas Casas do país podem deixar de funcionar por falta de recursos. Marques denuncia que os R$ 2 bilhões de incentivo mensal prometidos pelo Governo Federal não foram entregues devidamente.

A principal forma de manutenção da atividade das unidades de saúde é a transferência de recursos feita pelo Ministério da Saúde, especialmente dedicada às atividades filantrópicas e beneficentes. Segundo o provedor, a receita mensal atual da instituição é R$ 3 milhões, que não é o suficiente para cobrir todas as despesas, que chegam a até R$ 5 milhões todos os meses. 

Além dessa contribuição, a Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza recebe auxílio da população por meio de doações feitas com as contas de água e de luz. Essa arrecadação, segundo Marquez, reúne aproximadamente R$ 400 mil mensalmente. 

Os incentivos governamentais ao qual o provedor se referiu foram prometidos pelo presidente Jair Bolsonaro, em nove de abril deste ano. Os recursos, cerca de R$ 3,8 bilhões, seriam transferidos das fontes que iriam financiar o Projeto de Lei Paulo Gustavo para o agronegócio e para as Santas Casas.

O Estado CE 
Postagem Anterior Próxima Postagem