Suspeito de matar sargento da PM é preso com arma e drogas no Ceará

Sargento PM Nilton Cezar Vieira Lopes estava na corporação da Polícia Militar do Ceará desde 2003 — Foto: Arquivo pessoal

Um homem de 27 anos suspeito de matar um sargento da Polícia Militar que voltava de uma operação foi preso nesta segunda-feira (9), com arma e drogas, em uma casa no Bairro Jardim Bandeirantes, em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. (Veja acima momento que suspeito chega a uma delegacia.)

O crime ocorreu em junho de 2020. Na ocasião, o sargento Nilton Cezar Vieira Lopes, 43 anos, foi morto a tiros ao reagir a uma tentativa de assalto no Bairro Jangurussu, em Fortaleza. O agente voltava do trabalho e estava a caminho de casa quando foi atacado pelos suspeitos.

Conforme a Polícia Civil, Williamy Oliveira Souza estava com um mandado de prisão preventiva em aberto pelo crime investigado pela 11ª Delegacia do Departamento de Homicídios.

Durante a captura, ele foi localizado com uma pistola, pequenas porções de cocaína e maconha, e munição. Após a prisão, Williamy foi levado para a sede da Divisão de Homicídios, onde o mandado contra ele foi cumprido.

Ainda na unidade especializada, o suspeito foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e resistência. Outros dois suspeitos do crime já se encontram presos em uma unidade prisional.

Câmera flagrou sargento tentando fugir de criminosos

Um vídeo de câmera de segurança chegou a registrar o momento em que o sargento Nilton Cezar abandona a moto em que estava e tenta fugir.

Ele correu para um matagal para pedir ajuda por meio de uma ligação telefônica, mas foi perseguido e executado no local. À época, a Polícia Militar informou que o sargento voltava para casa vindo de uma operação policial por volta de 3 horas da manhã, quando foi abordado pelos assaltantes.

No matagal onde o PM tentou se abrigar para pedir ajuda, estava um aparelho celular tocando com a identificação de "amor" no visor. Segundo um amigo da família, tratava-se da mulher do sargento, tentando falar com o marido, uma vez que ele ainda não havia chegado em casa.

G1 CE
Postagem Anterior Próxima Postagem