Bebê é resgatado após ser ameaçado de morte pelo próprio pai, no interior do Ceará

Agentes da Polícia Civil resgataram o bebê nesta terça-feira (14) - Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Ceará, através da Delegacia Municipal de Quiterianópolis, resgatou nesta terça-feira (14), um bebê de um ano e nove meses de idade, que estava sendo ameaçado de morte pelo próprio pai, caso a ex-companheira o denunciasse à Polícia ou conseguisse a guarda da criança.

A ex-companheira do acusado tem 19 anos e era mantida em cárcere privado pelo agressor, numa comunidade isolada, na zona rural de Quiterianópolis, próximo à divisa com o município de Independência.

Conforme informações repassadas pela delegada de Quiterianópolis, Karina Albuquerque, a jovem relata que sofria constantes agressões do ex-companheiro e que ele ameaçava a vítima, caso ela o denunciasse ou conseguisse a guarda da criança.

A jovem conta que já teve dedo cortado de faca, que seis dias após o parto foi derrubada da cama junto com o bebê e que dormia na cama com o agressor, armado com um facão para intimida-la. Além disso, o homem colocava pregos nas janelas de madeira para que a jovem não tivesse qualquer brecha que pudesse ser olhada por outras pessoas.

Conforme relatos da jovem, o agressor a espancava na frente da mãe e ameaçava vizinhos que a socorriam. Inclusive, a vítima chegou a dormir no meio do mato com oito meses de gravidez fugindo da violência do esposo.

Além das agressões físicas, a vítima relata que também sofria agressões psicológicas e extorsão, pois seu companheiro chegou a lhe espancar alegando que ela o traia com o pai e o irmão do agressor. O acusado também exigia dinheiro da mãe da vítima que o entregava cerca de R$ 1.200 por mês, temendo que homem agredisse ainda mais a sua filha.

Diante dos relatos, a delegada Karina Albuquerque, representou pela medida protetiva da vítima e da criança. O Judiciário acatou o pedido e a equipe da Delegacia Civil resgatou a criança do pai e ele negou as acusações. A polícia ainda ouvirá testemunhas e analisará vídeos contendo supostas agressões para conclusão do Inquérito.
Blog do Manuel Sales
Postagem Anterior Próxima Postagem