Dono de bar morre e amigos atendem pedido de velório com forró


Redes sociais/Reprodução

Na cidade de Porto Nacional, interior de Tocantins, um velório se transformou em festa. O comerciante Raimundo Nonato Fonseca de Souza morreu na sexta-feira (3/6), aos 67 anos. Conhecido como Estrelinha, ele pediu que uma festa fosse feita quando morresse, no bar que comandava.

Os amigos atenderam o desejo, registrado em vídeo, e realizaram a comemoração em homenagem a Estrelinha nesse sábado (4/6). Durante a despedida, o bar estava cheio e os presentes dançavam forró.

“Eu quero ser velado nesse bar meu, na minha empresa, e não quero ninguém chorando. Todo mundo bebendo, farreando, passando música de Roberto Carlos e Raul Seixas”, exigiu o comerciante.

Duas das músicas pedidas pelo homem para a ocasião foram O dia em que a Terra parou e Medo da chuva, ambas de Raul Seixas.

Ao G1 Tocantins, o filho de Estrelinha, Marllus Diego Araújo Fonseca, contou que a família autorizou a comemoração: “Ele era muito alegre e muito conhecido. A cidade mesmo ficou em choque. Os amigos organizaram essa parte da alegria”, detalhou.

Metrópoles
Postagem Anterior Próxima Postagem