Dor nas costas após cirurgia motivou assassino a matar 4 em centro médico, diz polícia

Foto: Michael Noble Jr./Reuters

O homem que invadiu um centro médico em Tulsa, no estado de Oklahoma (EUA), teria cometido o crime por sentir uma dor contínua nas costas, segundo a polícia. Ele culpava o cirurgião responsável pela sua cirurgia nas costas e decidiu atacá-lo.

Investigações levaram a polícia a concluir que o assassino comprou o fuzil usado no crime apenas horas antes de abrir fogo contra as pessoas no local. Além do cirurgião, o suspeito também matou outras três pessoas e tirou a própria vida na sequência.

O chefe de polícia de Tulsa, Wendell Franklin, confirmou que o médico que realizou a cirurgia, Dr. Preston Phillips, é um dos assassinados. As demais vítimas são outro médico, uma recepcionista e um paciente.

“Também temos uma carta do suspeito, que deixou claro que ele veio com a intenção de matar o Dr. Phillips e qualquer um que estivesse em seu caminho”, disse Franklin. “Ele culpou o Dr. Phillips pela dor contínua após a cirurgia.”

As vítimas e o atirador em Tulsa foram encontrados no segundo andar de um consultório médico onde fica uma clínica ortopédica, disse a polícia. O atirador morreu de um aparente ferimento de bala auto-infligido, disse o vice-chefe do Departamento de Polícia de Tulsa, Eric Dalgleish.

Todas as consultas na clínica ortopédica foram canceladas até sexta-feira.

O ataque ocorreu às 17h de Tulsa (19h de Brasília) desta quarta-feira.

Ainda não foi divulgada a identidade do suspeito. Um porta-voz da polícia afirmou que ele era um homem de idade entre 35 e 40 anos.

G1
Postagem Anterior Próxima Postagem