Os desafios da igualdade de gênero no mercado de trabalho

 


O QUE É IGUALDADE DE GÊNERO?

 

Um conceito que garante direito e oportunidades iguais para homens e mulheres. Um dos objetivos básicos dos programas de desenvolvimento sustentável e direitos humanos no mundo todo e pré-requisito para combater a discriminação contra as mulheres e ter uma sociedade mais justa.

No Brasil, a igualdade de gênero é o quinto objetivo do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), é indispensável para o crescimento econômico e o desenvolvimento social do país.

Quando se trata de benefícios sociais, podemos citar principalmente o fato de que, historicamente, a mulher foi prejudicada em decorrência de diversos preconceitos e exclusões. Na década de 1950, por exemplo, ocupavam uma taxa de apenas 14% no mercado de trabalho e, apesar de grandes avanços, uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), observou-se que as mulheres ainda recebem salários menores do que os homens, embora ocupem o mesmo cargo. De acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), a economia brasileira poderia aumentar até 382 bilhões de reais se incluísse mais mulheres no mercado.

Movimento Feminista

A industrialização abriu espaço para as mulheres e junto delas, as suas lutas.

Em 1970, o Movimento Feminista explodiu no EUA e atingiu com força o Brasil. Os gritos por liberdade, igualdade de gênero e direito das mulheres ocorreram por toda a América, dando início a um longo processo de lutas e muitas conquistas. Antes disso, elas se dedicavam exclusivamente ao trabalho doméstico. Nos cuidados com a casa, com as crianças e com a alimentação da família, garantindo uma base sólida para que os homens pudessem trabalhar fora e “sustentar” o lar.

Conquistas

Desde então, as mulheres ocupam cada vez mais espaço no mercado de trabalho, contribuindo maravilhosamente para a economia do país.

Cargos e posições

Se antes eram atribuídos a elas somente os trabalhos domésticos ou de cuidados, como enfermeiras, costureiras, professoras ou cozinheiras.

Hoje as coisas são bem diferentes, as mulheres estão presentes em praticamente todos os setores do mercado, muitas já assumem cargos de liderança. Elas estão na política, na engenharia, na ciência e na tecnologia, são protagonistas do próprio negócio.

 

Confira a seguir 4 diferenciais da mulher no mercado de trabalho.

 

1.       Resiliência

A resiliência é uma forte característica das mulheres no mercado de trabalho. E na vida. Elas são craques em sobreviver às adversidades, trabalhar sob pressão, lidar com desafios e encontrar novas soluções.

 

2.       Comprometimento

Comprometimento também é um ponto forte das profissionais. As mulheres prezam por fazer um trabalho bem-feito, com atenção e capricho. Além de serem comprometidas com horários e prazos.

 

3.       Criatividade

Mulheres são profissionais criativas e preparadas para criar novos caminhos e soluções. Uma forte demanda do mercado de trabalho atual.

 

4.       Flexibilidade

Flexibilidade é outra característica das profissionais femininas. Elas têm o poder de se adaptar com facilidade às mudanças e na maioria dos casos preferem uma jornada de trabalho flexível.


Postagem Anterior Próxima Postagem