Quarta dose deve ser ampliada no Brasil para adultos a partir de 18 anos

Foto: FERNANDA BARROS

O Ministério da Saúde deve estender a quarta dose da vacina contra a Covid-19 para adultos a partir de 18 anos ainda em 2022. Está em avaliação se todas as faixas etárias serão contempladas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou devem se vacinar em clínicas particulares, conforme o jornal O Globo. A aplicação do imunizante deve seguir o padrão que vem sendo adotado na campanha do País, com quatro meses de intervalo para a última dose.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a tendência é que em 2022 aconteça a aplicação de duas doses da vacina, mesma quantidade do ano passado, quando a vacinação começou no País. “Todavia tem a análise técnica, que precisa ser superada", afirmou. Queiroga ainda antecipou que, com autorização da área técnica, a ideia é convocar todas as pessoas com 18 anos ou mais de uma só vez e não de forma escalonada, como aconteceu anteriormente.

Atualmente, os adultos com mais de 50 anos podem ser vacinados com a quarta dose no País. Em Fortaleza, por exemplo, a imunização dessa faixa etária com a chamada segunda dose de reforço começou no dia 6 de junho sem a necessidade de agendamento prévio, na modalidade de livre demanda, nos locais que estiverem realizando vacinação contra Covid-19. Já os idosos, a partir de 60 anos, podem receber a quarta dose desde o mês de maio.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) disse que uma previsão para quando a quarta dose deve ser aplicada no Ceará para todos os adultos deve ser divulgada a partir da oficialização da decisão da pasta federal em nota técnica. O POVO também tentou entrar em contato com a Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza, mas não foi respondido até a publicação desta matéria.

No Ceará, 379.416 pessoas foram imunizadas com quatro doses da vacina contra a Covid-19, de acordo com informações da Sesa consolidadas até as 17 horas da última quarta-feira, 14. Com a terceira dose, considerado o primeiro imunizante de reforço, já são mais de 4,5 milhões de cearenses imunizados. No total, 8,1 milhões de pessoas (90,1% da população) receberam pelo menos uma das doses no Ceará e 7,7 milhões (83,9%) completaram o primeiro ciclo vacinal, com as duas doses ou a dose única. As estimativas populacionais são do IBGE.

Desde o início da pandemia no Ceará, há mais de dois anos, o Estado já confirmou 1.252.512 casos de Covid-19 e 27.141 mortes em decorrência da infecção. Os dados são da última atualização da plataforma IntegraSUS, da Sesa, às 8h41min deste domingo, 19. São 277 novos casos e cinco novos óbitos desde a última sexta-feira, 17. Já foram registrados três óbitos por Covid-19 neste mês de junho, entre os dias 9 e 16. Em maio, foram 11 mortes confirmadas até este domingo.

Mais de 1,1 milhão de pessoas já se recuperaram da doença no Ceará. Segundo a última atualização do IntegraSUS, 16.493 casos ainda estão sendo investigados. A taxa de letalidade da doença no Estado está em 2,2. Até este dia 17 de junho, já foram realizados 3.836.553 exames para detecção do Sars-Cov-2, o coronavírus, causador da Covid-19. Nenhuma morte foi confirmada nas últimas 24 horas.

O povo
Postagem Anterior Próxima Postagem