Varíola dos macacos: hipótese mais forte em suspeita do Ceará é catapora, diz especialista que acompanha o caso

Foto: Science Photo Library

O caso suspeito de varíola dos macacos no Ceará pode ser diagnosticado como varicela, popularmente conhecida como catapora. Esta é a avaliação de Vilani Matos, coordenadora de vigilância epidemiológica e prevenção em saúde da Secretaria estadual (Sesa), que disse que essa seria a "hipótese mais forte". Ela participou de uma live da Escola de Saúde Pública do estado (ESP-CE) nesta terça-feira (31), junto a médica infectologista do Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ), Christianne Takeda.

A Sesa informou, na segunda-feira (30), que recebeu a notificação de um caso suspeito de varíola dos macacos (monkeypox) de um residente de Fortaleza. Este é um dos dois casos suspeitos no Brasil, sendo o segundo em Santa Catarina.

"Esse paciente nunca teve catapora, então ele com certeza não recebeu vacina, porque é recente. A gente vai investigando para quando o resultado chegar. A gente precisa aguardar o resultado do laboratório, mesmo tendo todas essas evidências [que não se trata de varíola dos macacos]", diz a coordenadora.

Ainda segundo Vilani, foram aplicadas ao paciente todas as medidas recomendadas para casos suspeitos da varíola dos macacos, como isolamento domiciliar, busca de contatos e coleta de material para exames, que está em processamento.

As definições dos casos da doença em investigação feitas pelo Ministério da Saúde dividem-se em suspeitos e prováveis. Em relação ao paciente do Ceará, Vilani reforça que é um caso suspeito e que os sintomas no começo são muito gerais, ou seja, podem se assimilar com outras doenças, então necessitam de atenção desde o começo.

G1 CE
Postagem Anterior Próxima Postagem