Desgaste com aprovação do Título de Cidadão Quiteriense levam Tomás e Capitão Wagner a "esquecerem" o assunto

Foto: Reprodução/Redes sociais

Durante o encontro do União Brasil na CDL de Santa Quitéria, no último sábado (02), a aprovação do Título de Cidadão Quiteriense ao pré-candidato Capitão Wagner passou totalmente esquecida.

Nem o anfitrião do evento, o ex-prefeito Tomás Figueiredo e o próprio Capitão fizeram qualquer menção a indicação da honraria, que teve repercussão negativa entre a maior parte dos quiterienses.

O autor da proposta, vereador Viana (MDB), estava presente no local.

A Voz de Santa Quitéria colheu que a maior parte dos vereadores se sentiram em maus-lençóis ao votar o projeto, inclusive uma parlamentar ouvida em reservado defende que até o final do ano, diante do desgaste com a aprovação “unânime”, seja votado com urgência mudanças no Título de Cidadania, estabelecendo requisitos que reconheçam relevantes serviços prestados à Santa Quitéria.

Em tempo
A Lei Orgânica do Município traz no inciso 10 - artigo 17, que o Título de Cidadão Honorário de Santa Quitéria deve ser conferido a pessoa que reconhecidamente tenha prestado relevantes serviços aos interesses públicos ou tenha-se destacado em Santa Quitéria pela atuação exemplar da vida pública e particular.
Postagem Anterior Próxima Postagem