Homem é preso em flagrante por matar comerciante após pedir água a ele no Ceará

Foto: Divulgação/SSPDS

Um homem de 49 anos foi morto a facadas nesse sábado, 2, em Aracati, no Litoral Leste do Estado. José Lucas Oliveira de Lima foi preso em flagrante pelo crime que vitimou o comerciante Edileuzo Galdino Ferreira.

Conforme o auto de prisão em flagrante (APF), o crime ocorreu após José Lucas ir até à mercearia de Edileuzo com um galão de água. No local, ele perguntou a Edileuzo se estava devendo algo e a vítima lhe deu a conta.

"Minutos depois, Lucas retornou ao local e pediu uma água, tendo Edileuzo ido entregar. Em seguida, quando a mãe de Lucas foi ao local da entrega, já encontrou Edileuzo sem vida, com golpes de faca", descreveu o Ministério Público Estadual (MPCE) em representação pela prisão de José Lucas.

O APF ainda narra que, quando uma vizinha perguntou a Lucas porque ele havia cometido o crime, este respondeu apenas que "o que está feito, está feito". Na delegacia, o autuado disse não se lembrar do que ocorreu. Ele foi autuado homicídio doloso qualificado por motivo fútil.

Em audiência de custódia realizada neste domingo, 3, José Lucas teve a prisão preventiva decretada.

Decisão do juiz sobre a prisão em flagrante por morte de comerciante

"Assim, a prisão preventiva que ora se decreta atende aos pressupostos gerais de cautelaridade, haja vista ser necessária, porquanto visa, sobretudo, a assegurar a aplicação da lei penal e garantia da ordem pública (art. 282, I, CPP), ao tempo em que também é adequada (art. 282, II, CPP), pois leva em conta a gravidade do crime, as circunstâncias concretas do fato delitivo e as condições pessoais do acusado até então existentes nos autos", afirmou na decisão o juiz Bruno Leonardo Batista de Medeiros Santos.

O povo
Postagem Anterior Próxima Postagem