Por orientação de Camilo, PT adia decisão sobre candidato no Ceará

Foto: Agência Pública

O PT adiou o encontro que ocorreria hoje para anuncio do nome que disputará o Governo do Ceará, após rompimento com o PDT, cujo candidato é o ex-prefeito Roberto Cláudio. A orientação foi do ex-governador Camilo Santana (PT), entregue ao deputado federal José Guimarães (PT), um dos possíveis candidatos, para que levasse a informação aos filiados que estavam na Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece).

“Nós estamos designando a nova data. Assim que se concluir isso a gente a gente resolve”, disse o presidente do PT, Antonio Alves Filho, o Conin. Conforme o presidente partidário, “segunda e terça são dias importantes, de conversas importantes aqui e fora do estado. Aí pode a qualquer momento a gente ter essa essa definição.”

Tem estimativa parecida o deputado estadual Moisés Bráz (PT). Ele mencionou a quarta-feira como o dia em que os nós políticos devem estar desatados, com o bloco pronto para anunciar um nome. “A gente acredita que a gente está praticamente fechando toda a conclusão para que a gente possa, aquele conjunto de partidos que defendia a candidatura da Izolda, agora possa estar junto e possa apresentar uma candidatura coordenada por nosso ex-senador”, disse o Braz.

Além de Guimarães, são potenciais candidatos os seus colegas de Câmara dos Deputados, José Airton e Luizianne Lins, além dos deputados estaduais Elmano Freitas e Augusta Brito. Esta última, disse uma petista na Fetraece, registrou crescimento nas últimas horas. O PT, aliás, aguarda pesquisa qualitativa e quantitativa com diagnósticos sobre estes nomes.

Conin foi questionado por O POVO sobre se o PT terá uma candidata mulher, já que muitos de seus filiados entenderam que Izolda Cela, atual governadora, foi vítima de machismo ao ser preterida por RC. “Eu acho que o debate, o componente de gênero, foi mais um componente e aí foi mais das mulheres, que têm lugar de fala sobre esse tema, expressaram isso e é um componente, mas não é o componente que necessariamente determina”, avaliou Conin.

A ideia de Camilo Santana é de que as conversas possam se aprofundar e mais partidos possam vir para a aliança recém-nascida. Hoje, ela conta com PT, PV, PCdoB, MDB e PP. O POVO apurou que ele irá a São Paulo com objetivo de tirar o PSB do arco do pedetismo. Para tanto, conversará com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Carlos Siqueira, dirigente nacional do PSB. O PSB é o partido de Geraldo Alckmin, vice na chapa do ex-presidente petista.

O POVO
Postagem Anterior Próxima Postagem