Roberto, Izolda, Evandro e Mauro: Qual a ligação dos pré-candidatos do PDT com Santa Quitéria?

Foto: Reprodução/PDT

É de conhecimento público como está acirrada a disputa pela indicação de quem sairá candidato ao Governo do Ceará pelo PDT dos Ferreira Gomes. A falta de entendimento entre Roberto Cláudio, Izolda Cela, Evandro Leitão e Mauro Filho, que até então, era restrita somente aos bastidores e nas últimas semanas, tem exposto divergências bem claras.

Dentro deste contexto, é importante o leitor também refletir quais relações os quatro postulantes possuem com Santa Quitéria e como esse turbulento processo também passa por discussões e envolvimentos dos protagonistas locais.

Assim como em todo o Estado, os correligionários de Santa Quitéria dividem-se mais entre Roberto e Izolda. O primeiro, por ter a bênção inconteste de Ciro Gomes e por ser mais conhecido no campo político e a segunda, bancada por Camilo Santana, cuja principal defesa é o direito legítimo dela de buscar a reeleição. No entanto, ainda são manifestações tímidas por ambos.

Nos últimos pleitos, os quiterienses deram maioria ao grupo governista, tendo Camilo em 2018, consagrado o recorde da maior votação da história política da cidade, com 95% dos votos válidos (20.958) para sua reeleição. Capitão Wagner (UB) ameaça a continuidade dos FGs no poder e também deu o seu recado em solo quiteriense na semana passada.

Roberto Cláudio
O ex-prefeito de Fortaleza chegou na política quiteriense por intermédio do ex-prefeito Luciano Lobo (in memoriam), quando foi votado pelo seu grupo em 2010, obtendo 4.438 sufrágios. Desde então, manteve proximidade com o ex-prefeito Fabiano Lobo, participando de suas campanhas eleitorais, no entanto se afastou mais ao assumir o Executivo da capital. Em 20 de maio passado, veio à Santa Quitéria dentro do “Diálogo” – série de eventos promovida em diversas regiões do Estado –, onde reuniu correligionários na CDL e debateu a sua pré-candidatura.

Izolda Cela
A atual governadora tem um histórico mais próximo com a cidade. O pai foi interventor municipal na década de 40. No período em que ocupou a Secretaria de Educação do Estado, teve um olhar especial para as necessidades locais e recebeu Título de Cidadã Quiteriense em 2012. Como vice-governadora, participou em fevereiro deste ano da entrega de obras em Santa Quitéria ao lado de Camilo Santana, já preparando o terreno para o cargo em que está hoje. Já à frente do Governo, fez uma passagem relâmpago em junho passado ao participar de uma missa familiar na Igreja Matriz, fora da agenda de trabalho.

Evandro Leitão
De todos, o presidente da Assembleia é o que menos tem algum vínculo com o município. Apesar de que em 2018, foi a vez em que mais obteve votos aqui: 182, ficando na 14ª colocação local, não possui base eleitoral. Em outubro de 2021, quando governador interino, esteve em Santa Quitéria para dar ordem de serviço ao programa Sinalize e também participou de inaugurações em fevereiro passado na sede e no distrito de Trapiá.

Mauro Filho
O ex-secretário da Fazenda também começou a ter abertura política recente com os quiterienses. Sua primeira votação expressiva foi dada em 2018 pelo atual prefeito Braguinha, com 1.929 votos para deputado federal e hoje, é apoiado pela vice-prefeita Lígia Protásio, o empresário Arnaldo Protásio e o vereador Douglas Lira. Mais recente, o mesmo tem direcionado emendas para custeio de equipamentos e sua última agenda pública no município foi em março passado, por ocasião do aniversário da vice-prefeita.
Postagem Anterior Próxima Postagem