Enterro do pai de Elmano em Baturité reúne Camilo, Luizianne e deputados estaduais

Foto: Fernanda Barros/O POVO

Aconteceu na manhã deste domingo, 31, em Baturité, interior do Ceará, o sepultamento de Francisco Feitosa da Costa, pai de Elmano de Freitas (PT). Seu Odilon, como era conhecido, morreu vítima de um infarto, aos 93 anos. O pai de Elmano faleceu no dia em que ele foi lançado candidato ao governo do Estado, durante convenção do partido, em Fortaleza.

Algumas figuras políticas próximas de Elmano estão presentes no enterro, como o ex-governador Camilo Santana (PT), a deputada federal Luizianne Lins (PT), o deputado estadual Acrísio Sena (PT), deputado estadual Fernando Santana (PT), o líder do governo na Assembleia, deputado Júlio Cesar Filho (PT), dentre outros colegas partidários, além do presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT). A governadora do Estado, Izolda Cela (sem partido), não esteve presente no funeral, mas enviou uma coroa de flores em seu nome e de seu marido, Veveu Arruda. 

“Ele gostava muito daqui de Baturité, mais do que gostar de Baturité, ele gostava mesmo era da área rural, ele queria estar na fazenda, no sítio. Era um homem do campo, ele sempre gostou desse tipo de vida, gostava das pessoas que viviam lá, um pessoal muito vinculado a essa área”, diz.

Os encontros com o pai, segundo Elmano, ocorriam de forma periódica em Baturité. “Umas semanas atrás, eu conversando com ele, ele olhou assim pra mim e disse: filho, eu fui muito feliz, comentando e derramando uma lágrima assim. Eu até falei assim: não pai, o senhor ainda tem muitos anos pela frente. Ele disse: não, mas eu não tenho mais força, mas o que importa é que já fui muito feliz nessa vida”, conta.

Elmano fala que desde quando era criança seu pai tinha uma máxima que sempre dizia: “faça o bem a quem você puder, perdoe algum mal que lhe causaram e cuide de cuidar da vida, esse é o caminho”. “Esse é o meu pai, viveu muito bem, era um ser humano como qualquer um de nós, mas uma pessoa que eu tenho muito orgulho de ter sido filho dele”, detalha.

Após o velório, familiares, amigos e políticos seguiram em procissão pelas ruas de Baturité em direção ao cemitério da cidade. Durante o trajeto, a canção “Cabelos Brancos”, de Herivelto Martins, foi cantada à capela. Camilo, então, perguntou a Elmano se Odilon gostava da canção. “Demais”, respondeu o candidato.

O POVO
Postagem Anterior Próxima Postagem