Familiares de quiteriense com ELA fazem campanha para arrecadar fundos e comprar aparelho de R$ 72 mil

Antônia Cecí Mesquita, 60 anos, precisa de um ventilador mecânico para ser transferida para casa - Foto: Divulgação

Familiares de Antônia Cecí Mesquita, 60 anos, estão realizando uma campanha de arrecadação de doações para a compra de um Ventilador Mecânico Astral 100 que auxilie a quiteriense a respirar em casa. Há seis anos, a idosa foi diagnosticada com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

Desde o dia 11 de julho, a quiteriense está internada após uma forte reação a anestesia durante o procedimento de inserção de uma sonda que lhe auxiliaria a ingerir os alimentos. Segundo Fátima Mesquita, filha de Antônia Cecí, durante esse período sua mãe chegou a ficar entubada e contraiu uma bactéria hospitalar.

Com receio de que ela contraia uma nova bactéria, a família deseja transferi-la para sua casa, mas a transferência só é possível após a compra do ventilador que auxiliará Antônia Cecí a respirar. “[Ela] já tá bem estabilizada. Então os médicos falaram que para ela vir para casa ela necessita do aparelho para respirar, o Astral 100, por conta que ela não consegue mais respirar por conta própria”, relatou a filha.

Ventilador Mecânico Astral 100 custa R$ 72.900,00 - Foto: Divulgação

De acordo com Fátima, o Ventilador Mecânico Astral 100 custa R$ 72.900,00. Como forma de arrecadar o dinheiro para a compra do aparelho, familiares e amigos iniciaram uma campanha de arrecadação de doações, que podem ser em dinheiro, em forma de objetos que possam ser usados para realização de bingos, ou objetos de higiene pessoal, como fraldas descartáveis.

A família está recebendo as doações através da chave Pix (88996719608) e no endereço: Loteamento Portal das Areias, atrás da fábrica Democrata, número 63. Os interessados em doar ainda podem entrar em contato com a família através do número (88) 99671-9608.

Residente no bairro Boa Vida, a descoberta da Esclerose Lateral Amiotrófica se deve após sucessivas quedas que Antônia Cecí sofreu. A doença afeta o sistema nervoso de forma degenerativa, causando paralisia motora irreversível.

Após o diagnóstico, a quiteriense passou a fazer acompanhamento com fonoaudiólogos e fisioteraupeutas, mas devido ao avanço da doença, precisou passar por um procedimento para colocar uma sonda que lhe auxiliasse na ingestão dos alimentos. Entretanto, devido uma forte reação a anestesia, teve um agravamento da doença e não respira sem ajuda de um ventilador mecânico.

Doações através:
Fátima Mesquita
  • Chave Pix: 88996719608
  • Endereço: Loteamento Portal das Areias, atrás da fábrica Democrata, número 63.
  • Contato: 88996719608
Postagem Anterior Próxima Postagem