Operação prende seis suspeitos de tentar controlar jogo do bicho em cidades do Ceará

Foto: Reprodução/MPCE

Uma operação do Ministério Público do Ceará (MP) com a Polícia Civil cumpriu seis mandados de prisão temporária e nove de busca e apreensão contra suspeitos de uma organização criminosa em cidades do Ceará. Os suspeitos são investigados por impor o encerramento de atividades de apostas esportivas, como o jogo do bicho, e posteriormente reativá-las sob o comando da organização criminosa.

Os mandados foram cumpridos nos municípios de Apuiarés, Pentecoste e Itapipoca, localizados no Vale do Curu. Os alvos dos mandados são investigados pelos crimes de associação criminosa e extorsão.

Dos seis presos, segundo o MP, um deles fazia parte da facção e investigado por ameaçar e coagir proprietários e funcionários ligados aos referidos jogos. Outro era gerente dos negócios, supostamente autorizado pela organização; e os outros quatro presos eram donos de estabelecimentos, que aderiram à proposta da facção e passaram a atuar de acordo com ela.

A operação apreendeu ainda maquinários de aposta, dinheiro e um veículo Fiat Toro. As investigações indicaram que cerca de 10 casas de jogos foram alvos do esquema criminoso na região do Vale do Curu.

O delegado Ronivaldo de Oliveira explicou que a Polícia Civil recebeu denúncias de funcionamento do esquema, que declaravam o uso de armas de fogo para impor o encerramento das atividades do jogo do bicho e de apostas esportivas.

Segundo os relatos, após certo período, alguns dos estabelecimentos eram reativados com a suposta autorização da facção criminosa. Desse modo, ficou evidenciado para a investigação que havia ligação entre os proprietários e a organização criminosa.

Revista Central
Postagem Anterior Próxima Postagem